Cidades

Governo de Goiás reajusta valor do repasse do Programa Bolsa Estudo

A partir do mês de agosto, os 230 mil estudantes de Ensino Médio da rede estadual de ensino receberão, cada...

Para receber benefício do Programa Bolsa Estudo, alunos do Ensino Médio precisam ter frequência mínima mensal de 75% e média igual ou superior a 6,0 em todas as disciplinas

A partir do mês de agosto, os 230 mil estudantes de Ensino Médio da rede estadual de ensino receberão, cada um, o valor mensal de R$ 111,92 de Bolsa Estudo. Com o reajuste, o Governo de Goiás passa a investir no programa o total de R$ 25,7 milhões. Para receber o valor mensal, os estudantes precisam ter uma frequência mínima mensal de 75% e média igual ou superior a 6,0 em todas as disciplinas.

O crédito do Bolsa Estudo é depositado no cartão entregue nas escolas, e pode ser utilizado para a realização de compras. O reajuste de R$ 100,00 para R$ 111,92 foi feito por meio do decreto nº 10.122, de 28 de julho de 2022.

Esse novo valor será aplicado nas parcelas que serão pagas entre agosto e dezembro de 2022. No ano de 2023, o Bolsa Estudo deve passar por nova correção monetária.

Lançado em 2021, o Bolsa Estudo visa incentivar a aprendizagem e combater a evasão escolar entre os jovens matriculados nas 1ª, 2ª e 3ª séries do Ensino Médio. Para isso, cada estudante recebe 10 parcelas anuais, sendo uma parcela para cada mês letivo. Não há repasses nos meses de janeiro e julho, que correspondem aos meses de férias escolares.

Sobre o programa
O programa Bolsa Estudo foi instituído pela lei estadual nº 21.162/2021 e consiste em uma política pública de caráter educacional e assistencial, vinculado ao programa Busca Ativa: Acolher para Permanecer.

O principal objetivo do programa é combater a evasão escolar entre os jovens matriculados no Ensino Médio. Isso porque, segundo levantamento da Secretaria de Estado da Educação (Seduc/GO) feito em maio de 2021, 34% dos alunos desta etapa de ensino informaram que deixaram a escola em função da necessidade de trabalhar.