Cidades

Eventos de esportes digitais devem chegar ao interior goiano neste semestre

Difundir a prática dos esportes digitais para o interior goiano é meta do especialista em games, Danilo Bittencourt e da...

Danilo Bittencourt e Morgana Potrich discutem sobre a interiorização dos jogos eletrônicos em Goiás

Difundir a prática dos esportes digitais para o interior goiano é meta do especialista em games, Danilo Bittencourt e da educadora Morgana Potrich. Nesta quarta-feira (20), os dois se reuniram para planejar atividades esportivas na cidade de Mineiros, na região sudoeste.

Responsável pela Faculdade Morgana Potrich (Famp), em Mineiros, a educadora pretende levar as experiências e eventos em jogos eletrônicos, que estão ocorrendo na Capital, para todo o interior. Segundo ela, pensar no futuro é fundamental e, por isso, o centro universitário tem se aproximado do E-sports. 

Nos últimos cinco anos, Morgana Potrich, que é entusiasta da tecnologia no ambiente educacional, ampliou a faculdade, que tem curso de medicina e, agora, quer fortalecer o mercado de jogos eletrônicos no interior. Por isso, defende que ações bem-sucedidas, como a Copa Goiânia de E-Sports, Campeonato Goiano de Free Fire Mobile e a equipe profissional de Free Fire do Estado, devam ser regionalizadas. “Sabemos que muitas atividades se concentram na Capital, mas defendemos a democratização da tecnologia e das práticas esportivas e, por isso, vamos replicar essas ações no interior”, afirma.

A previsão é de que o campeonato de esportes digitais aconteça em Mineiros ainda neste ano. O diretor da Nitroxx Arena Games, Danilo Bittencourt, diz que o engajamento da sociedade é fundamental para fortalecer o esporte em todo o Estado de Goiás. Idealizador do time profissional de Free Fire, Nitroxx E-Sports, ele também participou da organização da primeira Copa Goiânia de E-Sports, que reuniu mais 70 mil pessoas ao longo das etapas classificatórias e finais. 

Segundo Bittencourt, o evento esportivo projetou Goiânia como referência em esportes digitais, pois foi o primeiro campeonato público de Free Fire realizado no Brasil. “Neste ano, a segunda edição da Copa Goiânia de E-Sports vai consolidar a nossa capital no cenário nacional dos esportes eletrônicos”. O especialista afirma que, com a interiorização das práticas esportivas digitais, os próximos passos podem ser eventos de porte interestaduais e nacionais.