Cidades

Governador Ronaldo Caiado inaugura Sistema Produtor Corumbá, com investimento de R$ 440 milhões

O governador Ronaldo Caiado inaugurou o Sistema Produtor Corumbá. Considerado uma das maiores obras de saneamento do País, o complexo...

O governador Ronaldo Caiado inaugurou o Sistema Produtor Corumbá. Considerado uma das maiores obras de saneamento do País, o complexo vai beneficiar cerca de 1,3 milhão de pessoas a partir do reforço e da ampliação do abastecimento de água em Luziânia, Valparaíso de Goiás, Cidade Ocidental e Novo Gama, além da Região Sul do Distrito Federal (DF). “Trazemos aquilo que sempre foi o sonho dessa região: água tratada. É uma obra maiúscula, que vem para dar tranquilidade”, ressaltou o chefe do Executivo estadual.

A implantação do sistema é fruto de um consórcio que envolve a Companhia de Saneamento de Goiás S/A (Saneago) e a Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb). Foram investidos cerca de R$ 440 milhões para construção da Estação de Tratamento de Água, Estação Elevatória de Água Bruta, 27,7 quilômetros de adutora DN1.200mm, 38 quilômetros de linha de transmissão e subestações elétricas de 138 kV. O Estado de Goiás destinou R$ 220 milhões e o DF repassou a outra metade.

“Segurança hídrica é fundamental para nós, assim como cuidar da recuperação dos nossos mananciais e fazer a preservação de nascentes de água. Parceria para fazermos tratamento de água nas cabeceiras e regiões fronteiriças do Lago Corumbá IV também é importante. Estamos entrando em um dos piores períodos da crise hídrica. Daí a nossa responsabilidade, como governante, de avançar cada vez mais”, analisou Caiado, pontuando como foco de sua gestão “chegar em cada cidadão do Estado de Goiás.”

A capacidade de produção é de 2,8 mil litros/segundo de água tratada. “Isso vai dar regularidade no abastecimento, controle maior de qualidade e uma oferta de água muito maior que a demanda atual, permitindo às cidades crescerem e desenvolverem seus negócios”, explicou o presidente da Saneago, Ricardo Soavinski.

Durante o evento no dia 6 de abril, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, ressaltou que a obra era bastante esperada pelas populações de Goiás e do DF. “Mostra a união dos dois estados para melhoria de vida da população. É de grande importância para todos nós e garante água para Brasília pelo menos até 2060”, frisou ele. “Caiado tem feito um belíssimo trabalho. Destacadamente, é um dos melhores governadores que já passaram por Goiás. Acompanho, com os prefeitos da região, a satisfação, como melhorou a segurança, a saúde. É um trabalho que tem que ser valorizado pelos moradores”, concluiu o gestor.

Como funciona
O Sistema Produtor trabalha da seguinte maneira: a água é captada no Lago Corumbá IV e passa pela Estação Elevatória de Água Bruta, em Luziânia; segue caminho, por meio de adutoras, até a Estação de Tratamento de Água, localizada em Valparaíso de Goiás; e, depois de tratada, é encaminhada por meio de redes de distribuição aos imóveis.

“A parceria entre os governos de Goiás, do DF e federal é o que importa. Independentemente de qualquer outra coisa, o importante é gastarmos bem o dinheiro do contribuinte. Imaginem o benefício para a saúde pública e o benefício ambiental. Isso empolga e emociona”, salientou o secretário nacional de Saneamento do Ministério do Desenvolvimento Regional do governo federal, Pedro Maranhão. “Saneamento é buscarmos a água, tratarmos, levarmos para os lares, recolhermos o esgoto, tratarmos novamente e devolvermos nas melhores condições ao meio ambiente. Que tenhamos, por um longo período, água de qualidade para todos nós, que é o bem maior”, completou o presidente da Caesb, Pedro Cardoso Filho.

Acompanharam a inauguração do Sistema Produtor Corumbá também o prefeito de Valparaíso de Goiás, Pábio Correia Lopes; os deputados federais por Goiás Delegado Waldir e Adriano do Baldy; o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães; a primeira-dama do Distrito Federal e titular da pasta de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha; colaboradores e colaboradoras da Saneago e da Caesb; autoridades políticas; gestores e gestoras da área de saneamento, e demais pessoas convidadas.