Saúde

Mais de duas mil crianças recebem imunização contra Covid em Goiânia no primeiro dia de vacinação

O primeiro dia de vacinação em crianças de 11 anos foi marcado por muita emoção nas 15 salas de imunização...

O primeiro dia de vacinação em crianças de 11 anos foi marcado por muita emoção nas 15 salas de imunização que a Prefeitura de Goiânia disponibilizou para aplicação da primeira dose da vacina pediátrica contra a Covid-19. Na segunda-feira (17/1), 2.201 doses foram aplicadas neste público e a expectativa é de atender 120 mil crianças de 5 a 11 anos. A aplicação da vacina ocorre sem agendamento e por ordem decrescente de idade.

“Os pais e responsáveis por nossos pequenos goianienses sempre demostraram interesse e aderiram às vacinas de rotina e de campanha como uma forma de prevenir doenças, a da Covid-19 será mais uma para protegermos nossas crianças. Esse é mais um grande passo na luta contra o coronavírus”, comentou o prefeito de Goiânia, Rogério Cruz, acrescentado que as equipes relataram muita emoção ao aplicar a primeira dose nos pequenos.

O titular da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Durval Pedroso, afirmou que é importante que os pais ou responsáveis entendam o quanto essa vacina protege seus filhos. “Assim como as outras, essa vacina é eficaz, tem comprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e, por isso, contamos com a compreensão de todos para, juntos, saímos desse período”, ressaltou,  falando da alegria de ver várias crianças no CMV, dando entrevistas para os jornalistas e comentando sobre a importância de serem vacinadas. “Crianças dando um verdadeiro exemplo neste dia histórico”, concluiu.

Como foi o caso estudante João Pedro Rocha, de 11 anos, a primeira criança vacinada em Goiânia. Depois de receber a sua primeira dose, saiu muito feliz da sala de imunização do Centro Municipal de Vacinação (CMV), mas convocou as outras crianças para se vacinarem também. João tranquilizou a todos sobre a dor e ainda ressaltou que essa é a única maneira de sairmos da pandemia. “Não vejo o momento de vencermos essa pandemia”, frisou o garoto.