Política

“Um traço comum nos uniu ao longo da história: nosso amor e compromisso com Goiás”, diz Lúcia Vânia em filiação ao União Brasil, ao lado de Ronaldo Caiado

A ex-senadora e ex-secretária de Estado de Desenvolvimento Social de Goiás, Lúcia Vânia, se filiou nesta sexta-feira (18/03) ao União...

A ex-senadora e ex-secretária de Estado de Desenvolvimento Social de Goiás, Lúcia Vânia, se filiou nesta sexta-feira (18/03) ao União Brasil, legenda que surgiu da fusão do Partido Social Liberal (PSL) e do Democratas (DEM). A filiação foi assinada pelo presidente estadual do partido em Goiás, governador Ronaldo Caiado, em evento realizado na Câmara Municipal de Goiânia e que atraiu autoridades do Estado.

Lúcia Vânia afirmou que sua filiação é importante para mostrar engajamento e preocupação com este momento difícil que o País atravessa. “Senti que, neste momento, seja como deputada, amiga, coordenadora, mentora ou conselheira, quero estar ao seu lado (governador Ronaldo Caiado) para compensar todo aquele momento que não pudemos estar juntos”.

A ex-senadora disse que esse encontro foi ensaiado por muitos anos com a disputa de várias eleições, ora como adversários, ora aliados, “porém sempre defendendo as nossas ideias e visão de mundo, nem sempre convergentes, e acabamos nos encontrando através de um traço comum que nos uniu ao longo da história: o nosso amor e compromisso por Goiás e, acima de tudo, com o interesse público”, garantiu.

Lúcia Vânia fez questão de elogiar a gestão de Caiado à frente do Estado. “O trabalho não se dá apenas na mudança física, mas de ideias e conceitos. E com isso estruturou o seu governo”, sublinhou. De acordo com ela, o resultado pode ser visto por todo país: “a fortaleza da nossa região, a importância que Goiás desenvolveu na nossa balança comercial, na nossa riqueza e na geração de empregos”.

Ao assinar a filiação, o governador Ronaldo Caiado agradeceu Lúcia Vânia por ter escolhido se juntar ao União Brasil. “É uma filiação que mostra o quanto o partido está preparado para os grandes debates no cenário federal”. Segundo ele, a ex-senadora nunca se furtou de participar de grandes decisões e sempre assumiu suas posições.

“Sem dúvida alguma, você não tem o direito de estar ausente da vida política do Estado”, declarou Caiado. Segundo o governador, Lúcia Vânia tem grande potencial de votos e é lembrada pelos goianos com gratidão. “Todo lugar que passo tem sua marca, resultado de seu trabalho durante esses anos. Esse pessoal terá a capacidade de entender a necessidade de termos cada vez mais pessoas naquela casa (Câmara dos Deputados), como você”.

A filiação da ex-senadora contou com a presença e chancela de várias autoridades. O deputado federal Delegado Waldir (UB) também apostou que Lúcia Vânia será um “fenômeno” de votos. “A senhora é a voz da paz, da tranquilidade na política. Fez e faz muito como ninguém”, afirmou. “É uma filiação representativa. Tenho certeza que o seu perfil é o que o Estado precisa para nos representar”, garantiu o deputado estadual Bruno Peixoto (MDB).

O secretário estadual de Saúde, Ismael Alexandrino, também cotado para sair como candidato a deputado federal, afirmou que o nome de Lúcia Vânia “engrossaria” com muita qualidade a bancada de qualquer partido. “Mas Deus quis que fosse junto com o governador, em uma legenda que tem extrema consistência”, assegurou. “Que a gente possa obter êxito ao final dessa eleição para que Goiás continue no caminho do crescimento, do desenvolvimento e do bom trabalho”, pontuou o presidente da Câmara de Goiânia, Romário Policarpo (Patriota).

Biografia
Lúcia Vânia é formada em jornalismo pela Universidade Federal de Goiás (UFG). Foi primeira-dama do Estado entre 1974 e 1978. Foi a primeira mulher eleita deputada federal por Goiás, em 1986. Cargo que ainda ocupou em 1999 e 2002. Atuou como secretária Nacional de Assistência Social no governo do presidente Fernando Henrique Cardoso. Em 2002, foi eleita senadora e reeleita em 2010. Terminou o mandato em 2019 e no mesmo assumiu a Secretaria de Desenvolvimento Social no governo de Ronaldo Caiado. Deixou o cargo em março de 2021.