Economia

Endividamento do brasileiro sobe e especialista ensina como organizar as finanças e evitar prejuízos

PhD em Business Administration e maior especialista em coach da América Latina, Paulo Vieira ministra curso exclusivo sobre como sair das dívidas e construir riqueza, entre os dias 26 e 28 de julho, em Brasília

O número da famílias endividadas está em alta no país. Em junho,  o endividamento subiu 0,6 ponto percentual em relação a maio e atingiu o maior registro mensal desde julho de 2013. Os dados da pesquisa da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo geram um alerta vermelho entre os brasileiros e reacendem os questionamentos sobre como sair das dívidas.

Para o PhD em Business Administration,  Paulo Vieira, o primeiro passo para organizar as finanças é aprender a lidar com o dinheiro. Maior especialista em coach da América Latina e presidente da Febracis, ele afirma que que a falta de conhecimento e método sobre como gerenciar a renda tem gerado prejuízos pessoais e financeiros para milhares de pessoas. “É preciso buscar conhecimentos e aprender a gerenciar as finanças e, assim, evitar as dívidas e criar riqueza,” diz.

Segundo o especialista, é possível descobrir quais padrões e crenças inconscientes sabotam o bem-estar financeiro. Após essa etapa, Vieira diz que os próximos passos são construir ativos e multiplicar o dinheiro. Idealizador do curso Criação de Riqueza, ele estará em Brasília, nos dias 26 e 28 de julho, para ensinar como sair das dívidas e entrar num novo patamar financeiro.

 

Paulo Vieira diz que a formação, que traz conteúdo completo em finanças e inteligência emocional financeira, mostrará aos participantes como reformular as crenças  limitantes e ajudará na eliminação de bloqueios emocionais sobre dinheiro e riqueza. Durante o curso também será ensinado os caminhos para sair das dívidas, como montar o orçamento familiar, delimitar o atual estado financeiro e criar a prosperidade.

 

O diretor de Febracis Goiânia, Gustavo Sampaio, garante que é totalmente possível aprender a ganhar e ter muito dinheiro. De acordo com ele, o curso Criação da Riqueza, desenvolvido pelo Paulo Vieira, traz informações preciosas e muita experiência de quem ministrou mais de 10.800 horas em sessões individuais de coaching e já realizou consultoria para cerca de 500 empresas ao longo de seus 20 anos de carreira nesse segmento.

Sampaio diz que a metodologia é eficaz porque ajuda a combater a ansiedade que o dinheiro pode produzir, substituindo crenças financeiras limitantes por crenças fortalecedoras. Além disso, a formação mostra os passos fundamentais para ser rico e aponta as melhores opções para investir de acordo com o perfil de cada pessoa. As vagas para o curso são limitadas. As inscrições ainda estão abertas e podem ser feitas pela internet, https://www.febracis.com.br/agenda/criacao-de-riqueza-brasiliadf.

ANOTE
Curso Criação da Riqueza, com o PhD Paulo Vieira 

Data: 26 a 28 de julho
Local: Brasília (DF)
Inscrições: https://www.febracis.com.br/agenda/criacao-de-riqueza-brasiliadf

 

Sobre Paulo Vieira

Paulo Vieira é master coach, escritor e conferencista, criador do Método CIS e do Coaching Integral Sistêmico. Conta com mais de 10.800 horas em sessões individuais de coaching, já realizou consultoria para cerca de 500 empresas ao longo de seus 20 anos de carreira nesse segmento.

Paulo Vieira tem vasta formação acadêmica, sendo PhD e Mestre em Business Administration pela Florida Christian University (FCU). Pós-graduado em Gestão de Pessoas, também possui MBA Internacional em Marketing (Portugal) e graduação em Business Administration (FCU).


Livros

Paulo Vieira tem sete livros publicados: Eu, líder eficaz (2003), O poder verdadeiro (2006), Autorresponsabilidade (2010), O Poder da Ação (2015) e Fator de Enriquecimento (2016), Poder e Alta Performance (2017) e Foco na Prática (2017). Sua obra mais conhecida é O Poder da Ação, que já vendeu mais de 300 mil cópias e permanece há mais de dois anos entre os livros mais vendidos nos principais rankings do país, como o da Revista Veja e os jornais Folha de São Paulo e Valor Econômico.