Cidades

Goiânia fará testes de alta precisão para coronavírus

O Município de Goiânia, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), contratou o Laboratório de Imunologia de Transplantes de...

O Município de Goiânia, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), contratou o Laboratório de Imunologia de Transplantes de Goiás (HLAGyn) para realizar testes pelas técnicas RT-PCR para identificação do novo coronavírus (SARS-CoV 2) que causa a COVID-19. Com altíssima precisão, o teste conhecido como padrão é considerado mais confiável que os testes rápidos. Inicialmente, serão 50 exames que terão respostas em até 24 horas. Atualmente, o laboratório Estadual de Saúde Pública de Goiás (Lacen-Goiás) demora até sete dias para liberar os resultados.

Além de aumentar o número de testes RT-PCR, dar mais agilidade no encaminhamento de pacientes com suspeita de Covid-19, a contratação da empresa especializada possibilita ampliar o público que pode fazer esse exame, como explica a secretária de Saúde de Goiânia, Fátima Mrué. “A partir de hoje, além dos 10, 15 testes que são realizados pelo Lacen diariamente, vamos contar com mais esses 50 que podem ser aumentados de acordo com a demanda. Com esse aumento o município de Goiânia vai poder testar também pacientes que não estejam graves, profissionais de saúde e pessoas que tenham tido contato com casos confirmados, desde que apresentem sintomas da doença, isso vai nos dar um conhecimento maior sobre o avanço da Covid-19 na cidade” disse.

Técnicas RT-PCR

O PCR permite detectar o coronavírus em tempo real e altíssima precisão desde os primeiros dias dos sintomas graves. O método é um exame genético realizado a partir de amostras de secreções nasofaringe ou orofaringe – material da mucosa do nariz e da garganta – com uso de uma haste flexível (swab). Ele detecta fragmentos do genoma do coronavírus e só é realizado mediante pedido médico.  Resultados positivos para COVID-19 serão, obrigatoriamente reportados no laudo e notificados para as respectivas autoridades de saúde e agências de vigilância sanitária, como preconizado pelo Ministério da Saúde.

35 mil testes rápidos

Além de aumentar o número de PCR, a SMS vai começar na próxima semana o inquérito epidemiológico que apontará como está a disseminação do novo coronavírus em Goiânia. Para isso, estão sendo adquiridos 35 mil testes que serão aplicados na população independente de ter ou não os sintomas.
O levantamento será feito em mais de uma etapa nos sete distritos sanitários. “O inquérito será de suma importância para que possamos ver como o vírus está se comportando e adotar medidas mais seguras e direcionada para cada região”, informou Fátima Mrué.