Cidades

Nasce primeiro bebê do Hospital Estadual do Centro-Norte Goiano

Nasceu no Hospital Estadual do Centro-Norte Goiano (HCN), em Uruaçu, o primeiro bebê do novo centro obstétrico para parto normal...

Nasceu no Hospital Estadual do Centro-Norte Goiano (HCN), em Uruaçu, o primeiro bebê do novo centro obstétrico para parto normal e de condução cirúrgica, estrutura inaugurada na última segunda-feira (9/5), pelo governador Ronaldo Caiado. O parto aconteceu quatro dias depois da abertura da unidade de saúde, no dia 13 de maio.

O recém-nascido, chamado Emanuel, nasceu de parto normal e é filho de Katiliane Faria Anicésio Silva e de Paulo Sérgio Pereira da Silva, ambos cidadãos de Uruaçu, onde formaram família e tiveram uma primeira filha, e agora, proveniente desta união nasce o segundo filho, cujo nome significa “Deus Conosco”. A família conta que não esperava o parto para essa sexta-feira, mas que está muito feliz. “Agradecemos o atendimento e estamos encantados com a estrutura e recepção da equipe”, afirmou o orgulhoso pai, Paulo Sérgio.

Em 9 de maio, o HCN ganhou dez Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) Neonatal, cinco Unidades de Cuidados Intensivos Neonatais (Ucins), uma maternidade com 30 leitos e um centro obstétrico para parto normal e de condução cirúrgica.

De acordo com o diretor-geral do HCN, João Batista da Cunha, os leitos atendem demanda de cerca de 50 municípios da região, sendo o maior centro de referência de medicina no Centro-Norte do Estado. “A unidade de saúde dispõe de tecnologia e atendimento especializado para moradoras da região e seus respectivos bebês, permitindo que gestantes de gravidez de risco não precisem mais se deslocar para a capital do Estado, mas que sejam atendidas próximas aos seus locais de residência”, explicou o diretor.

Regionalização
A ampliação da unidade surge como uma forma de garantir a saúde das gestantes da região Centro-Norte goiano, que terão no HCN um perfil assistencial de atendimento a casos de alta complexidade. Os novos setores do hospital funcionam em forma de circuito. Neles, as mulheres têm assistência durante a gestação, no parto e após o nascimento do filho. Trata-se de mais um passo no processo de regionalização da saúde promovido pela atual gestão.

As pacientes e os bebês são assistidos por uma equipe multiprofissional, composta por pediatras, ginecologistas, neonatologistas, cirurgiões pediátricos, fonoaudiólogos, fisioterapeutas, enfermeiros e técnicos de enfermagem. Ainda, há possibilidade de realização de exames, tudo por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

Balanço
O HCN foi inaugurado em março do ano passado, para atendimento exclusivo de pacientes com Covid-19, e iniciou os atendimentos gerais no final de novembro. Neste último período, foram realizados 4,5 mil atendimentos em pronto-socorro e 7,2 mil consultas. O índice de satisfação dos pacientes é de 97%.

Atualmente, o hospital tem 247 leitos ativos, e a expectativa é ampliar para 307. A próxima etapa, prevista para julho, contará com a instalação de uma ala para tratamento de câncer. O serviço de oncologia terá 36 leitos e 24 postos de atendimento à quimioterapia.